terça-feira, 7 de julho de 2009

AO QUE É PSICOTERAPIA INFANTIL OU LUDOTERAPIA?


A Psicoterapia Infantil ou Ludoterapia foi criada por Melanie Klein em 1924, precursora de Freud. O atendimento infantil irá se diferenciar do atendimento com adultos, uma vez que o mundo interno da criança e sua maneira de manifestá-lo apresentam singularidades. No atendimento ludoterápico utiliza-se a caixa lúdica, brinquedos diversos, jogos, miniaturas, massinhas, tintas, papéis, cola, lápis, giz de cera, canetinhas dentre outros materiais que permitam a criança expressarem seus sentimentos, que não conseguem por via verbal. Os pais, por mais dedicados e amorosos que sejam também possuem limitações. Nesta hora, buscar ajuda e orientação de um psicoterapeuta é uma possibilidade em dividir suas inseguranças com um profissional apto a ajudá-los. É necessário realizar um Psicodiagnóstico Infantil, utilizando-se de entrevistas com os pais e com a criança. Finalizando com a entrevista de Devolutiva momento em que se propõe a forma de tratamento. Os encontros com a criança são geralmente de uma a duas sessões semanais com duração de 45 minutos. A orientação com os pais é realizada uma vez a cada bimestre, sendo fundamental a participação para o bom andamento do tratamento.

A escola indicou psicoterapia para o meu filho, e agora?

Será na escola onde a criança normalmente apresentará suas dificuldades emocionais por ser o espaço social/relacional, e é na produção do conhecimento, na aprendizagem, no lúdico, que o emocional se manifesta. É muito importante que os pais tenham com a escola uma relação de confiança, compreendam que a indicação para psicoterapia poderá ser saudável para todos e mantenham sempre abertos os canais de comunicação trocando informações.

O pediatra indicou psicoterapia, mas somente o remédio não resolve?

Muitas vezes os filhos são levados para o pediatra por apresentarem queixas orgânicas e ou comportamentais, como enjôos, febres, dores de cabeça, dermatites, falta de ar, agressividade, apatia dentre outros sintomas. Entretanto, muitas vezes o emocional usa a via orgânica, psicossomática ou comportamental para expressão dos sofrimentos psíquicos. Nesses casos, é importante a terapia conjunta: a medicação e a psicoterapia. O remédio tem a função de aliviar o sintoma e a psicoterapia de encontrar a causa.